segunda-feira, 16 de maio de 2011

CH: Miley Cyrus fez uma tattoo aqui no Brasil! Saiba todos os detalhes!



A gente já até sabia que Miley Cyrus estava louca por novas tatuagens, mas não esperávamos que ela faria a tattoo aqui! É, isso mesmo! Uma das tatuagens da Miley é brasileira!
O autor da nova tatuagem da Miley é Fabio Satori, que falou com a CAPRICHO agora há pouco. “Recebi uma ligação às 11 da manhã de domingo dizendo que a equipe de Miley queria se tatuar. Fui até o hotel por volta das 15hrs”, disse.


Apesar de preferir não revelar o que o desenho na lateral do pulso de Miley é, Fabio contou: “Vocês vão ver o que é, mas conversei um pouco com a Miley e para ela significa lembrar de sempre fixar os pés no chão. Será que é uma âncora, gente?
Se doeu? Pelas fotinhos ali em cima, a gente imagina que só um pouquinho, né? “Ela já tem outras tatuagens, então é mais experiente. A Miley brincou o tempo inteiro fazendo cara de dor”, disse Fabio.
Em conversa com a CAPRICHO, o tatuador Fabio Satori ainda era só elogios para a nossa diva. “Ela é uma menina comum, doce e de voz linda. Ela tem uma relação incrível com a mãe”Own!!!
Lá no Twitpic do Fabio tem mais fotos! Corre lá pra ver!
O que vocês acham que a Miley tatuou?

CH: Miley fecha sua passagem por aqui com a “Festa no Brasil”!


Não só com shows e tuítes a passagem de Miley Cyrus pelo Brasil ficou marcada. A diva também deu pinta em uma festa fechada para fãs que ganharam uma promoção, realizada em uma boate em São Paulo.

(Foto: Reprodução Contigo Online)
E diva como ela é, Miley atraiu vários famosos para a festa! Por lá nós encontramos o Leo Rodriguez, a Manu Gavassi e a banda Stevens, que também queriam ver a Miley de pertinho.


(Fotos: Mariana Pekin)
Mas a tarefa de chegar perto da Miley não foi nada fácil de cumprir. Na hora em que ela apareceu os fãs foram à loucura total e a cantora então não ficou mais do que um minuto na frente do público, indo depois para uma área privada.

(Fotos: reprodução Twitter)
Como sempre, ela estava diva com sua jaqueta de couro, um vestidinho básico branco e meias pretas. Miley deu autógrafos e tirou fotos com algumas fãs, sempre sendo superfofa, mas de forma bem rápida! Ela não cantou, como estava sendo esperado pelos convidados.
Para fechar a noite, a banda Cine e Lu Alone fizeram um showzinho para a galera!
Awn, a passagem da Miley pelo Brasil está acabando! Fica mais!!!

domingo, 15 de maio de 2011

CH: Miley tuíta: “Do fundo do meu coração, THANK YOU BRAZIL”!


A passagem da Miley Cyrus pelo Brasil está quase chegando ao fim e a diva parece mesmo ter amado todo o carinho e dedicação dos fãs brasileiros! Após já ter comentado que começou a “Gypsy Heart” para passar por aqui e ter agradecido aos fãs nos shows do Rio de Janeiro e São Paulo, Miley tuítou no começo da tarde deste domingo:

Em português: “Do fundo do meu coração, OBRIGADA BRASIL. Shows como estes são o que me inspiram a continuar quando fica difícil. ESPALHE AMOR.”
Depois, a diva comentou sobre o setlist tocado no Brasil (que inspirou uma novidade para a “Gypsy Tour”):
Em português: “Brasil me inspirou a adicionar mais uma música ao set. Eu acho que vocês ficarão muito felizes com a nova adição. Adivinha o que é…”. O comentário meio misterioso deve ser uma referência à “Driveway”, tocada ontem em São Paulo!
Para terminar os tuítes, a diva parece mesmo ter ficado tão feliz aqui no Brasil que comentou:

“Eu não quero que Gypsy <3 termine nunca. Eu AMARIA continuar viajando mais do que qualquer coisa. O mundo fica mais bonito a cada dia”, em português.
Owwwn, Miley, a gente queria você sempre aqui com a gente!
Hoje a cantora ainda se apresentará em uma festa fechada, e estaremos lá para contar tudo para vocês!

CH: Miley Cyrus anima São Paulo com show super rock'n'roll!



2º show da turnê "Gypsy Heart" no Brasil contou com várias surpresas de fãs!

Que Hannah Montana, que nada! Se alguém ainda tinha alguma dúvida de que Miley Cyrus tinha dado adeus para a personagem pop do Disney Channel, a turnê Gyspy Heart foi a prova definitiva!

Os 17 mil fãs que compareceram à Arena Anhembi, em São Paulo, na noite desse sábado (14/5) viram uma Miley totalmente rock'n'roll. Assim como no show de ontem, no Rio de Janeiro, Miley (que entrou no palco dez minutos antes da hora, às 21h20!) começou cantando "Liberty Walk" e logo emendou com"Party In The Usa", um dos seus grandes sucessos, fazendo a galera pular e cantar em coro. Lindo!



Logo em seguida, a diva mostrou todo seu lado roqueira: cantou covers das músicas "I Love Rock'N'Roll""Cherrybomb" e "Bad Reputation". Mais tarde, ainda fez sua versão do hit dos anos 90 da banda Nivarna, "Smells Like Teen Spirit". Essa última veio com recado especial "Essa banda me inspirou muito. Esperto que eu possa inspirar vocês assim também.", disse a cantora para os fãs.



Fãs, aliás, que deram um show à parte. A cada canção, eles surpreendiam Miley com uma homenagem diferente. Em "Every Rose Has It's Thorn", rosas vermelhas foram jogadas no palco. Em "7 Things" foi a vez de muitos balões vermelhos surgirem no ar - alguns até em formato de coração! Para completar, no fim do show, antes de cantar a penúltima canção, "My heart beat For Love", ela fez um agradecimento especial às fãs que apareçam com um bigode de mentira, assim como a cantora apareceu Twitter, semanas atrás: "Um beijo especial para vocês. Isso foi demais", disse.



Demais é você, Miley! Depois de seis trocas de roupa, 1h30 de show e muita música, a cantora ainda fará uma apresentanção para alguns fãs sortudos em uma festa fechada em São Paulo, neste domingo (estaremos lá para contar tudo pra vocês!). E a gente torce muuuito para que ela volte logo! <3


sábado, 14 de maio de 2011

Manu Gavassi sobre Miley


  
Lançada pela revista Capricho, a cantora Manu Gavassi revelou, em entrevista para a revista Ragga Drops, ser uma fã da Miley. Confira o que ela disse:

RD – Que tipo de música você escuta em casa?
MG – Gosto de conhecer músicas diferentes. Meu pai era viciado em música, então eu sempre escutei muita coisa diferente e no último volume lá em casa. E ele não era o tipo de pai que falava: ‘Ah filha, você não vai ouvir Jonas Brothers, eles são ruins’. Ele nunca teve preconceito, o que ajudou a deixar a minha cabeça aberta. Assim eu escuto muita coisa. Desde CDs que eu roubo dele, tipo coletânea do Oasis, The Beatles, jazz, Matchbox Twenty até as cantoras pop de hoje, que tem tudo a ver com a minha idade, como Miley, Demi Lovato, Taylor Swift, Lily Allen, Avril Lavigne. 

Fonte: JonasManiacas

Miley Cyrus lê cartaz sobre Nick Jonas em seu show do Rio de Janeiro


Dia 13/05 aconteceu o show de Miley Cyrus no Rio de Janeiro, na Arena HSBC, e em um momento do Show, a cantora parou para ler alguns cartazes que os fãs levaram, e em um deles, o fã escreveu: 'If you ask Nick, he'll stay' ( Se você pedir ao Nick, ele ficará ) ! Assim que Miley Cyrus leu a frase, ela disse: 'Its Not That Easy' ( Não é tão fácil assim ). Veja ela dizendo em 0:23s do vídeo abaixo!


Créditos: LTDJonas & JonasManiacas

Sensual, Miley Cyrus empolga público infantil com repertório que vai de Poison a Nirvana, passando por Joan Jett


Show de Miley Cyrus no Rio / Divulgação
RIO - Às 21h30m em ponto, Miley Cyrus subiu ao palco - bem simples, diga-se de passagem - da Arena HSBC, na Barra da Tijuca, na noite desta sexta-feira. 

Na plateia, uma legião de fãs que pareciam até obedecer a uma ordem: maior de um metro e meio não entra. Em sua maioria infantil, o público de 13 mil pessoas que aguardava a cantora e atriz, conhecida pela série "Hannah Montana" e que se apresentou no Brasil pela primeira vez, provavelmente não está nem aí para as polêmicas em que Miley se envolve de tempos em tempos. 

Querendo mostrar uma sensualidade por vezes exagerada - provavelmente para reafirmar que cresceu e deixou os tempos de estrelinha da Disney para trás - , a moça acabou surpreendendo boa parte dos pobres pais, arrastados pelas crianças ao show. Sem playback e sem medo de se arriscar nas notas mais altas, além de cantar de verdade, Miley conseguiu a proeza de fazer menores de 12 anos entoarem sucessos de nomes como Poison e Joan Jett - e, como esperado, ainda deu sua versão do clássico "Smells like teen spirit", do Nirvana. Pois é. Miley, quem diria, tem um pé no rock.

De shortinho, cinta-liga estilizada e uma jaqueta de couro vermelha - o primeiro dos seis figurinos da noite, que incluíram ainda uma calça justíssima e um macacão-corpete vermelho com um coração dourado -, a cantora abriu o show com "Liberty walk". "Party in the USA", um de seus hits mais recentes, veio em seguida. Na pista, uma garotinha exibia um cartaz onde "USA" era substituído por "Rio". Mas a versão em português não colou. Miley, aliás, só cumprimentou os fãs após a terceira música, "Kicking and screaming". "Oi, Rio, muito obrigada. Tenho que dizer, vocês são a razão da turnê 'Gypsy Heart' existir", disse a cantora, simpática, que ainda se apresenta em São Paulo neste fim de semana.

Mais gritos. E o medley Joan Jett, que incluiu "I love rock 'n roll", "Cherry bomb" e "Bad reputation". Cantar sobre má reputação pode parecer até uma espécie de piada sobre si mesma, depois de muitas pequenas confusões - como as fotos de seu aniversário de 18 anos, onde aparecia fumando o que depois foi confirmado como sálvia. Mas a criançada não liga para essas coisas mundanas. E canta do início ao fim, com rosas nas mãos, o hit oitentista "Every rose has its thorn", do farofento Poison. Alguns pais acham graça: "Essa era da minha época" , diz um homem, aparentando seus 40 anos, à sua filha.

Com um timbre mais country - seu pai, Billy Ray Cyrus, fez sucesso no gênero - e em tempos de auto tunes, Miley impõe sua voz, que soa bem mais potente ao vivo do que nos álbuns. Na pista, as pequenas fãs se dividiam entre as fases da cantora. As mais menininhas desfilavam de short jeans e camisetinhas. As mais velhas, entre 10 e 14 anos, já ousavam mais no look. Leggings, sainhas curtas, camisas xadrez, botas e sapatos de salto eram facilmente notados. Qual a influência de Miley sobre essas garotas?

- Ainda bem que minha filha não gosta - comemorava a professora Ana Paula Dias, ao lado da sobrinha. - Ela sensualiza demais. As crianças são muito pequenas. Não entendem algumas coisas, mas querem copiar o que veem.
No palco, Miley cumprimenta o público mais uma vez. Reclama do calor, e diz estar preocupada com quem está na fila do gargarejo. "Quero que todo mundo consiga acompanhar o show até o final, sem desmaiar por causa do calor. Vamos nos acalmar. Estou abraçando vocês aqui de cima", recomendou. O apelo funcionou: apenas oito atendimentos mais graves foram registrados no posto médico da Arena - em sua maioria, crianças emocionadas acabaram dando baixa por lá. Depois de mais um sucesso, "Fly on the wall", a cantora desejou "feliz sexta-feira 13" a todos: disse que esse era o dia de mais sorte, lembrou o aniversário da mãe e pediu que o público desse parabéns a ela.

Ela segue animada. "Essa música é para todos os artistas que me inspiraram e que me deram coragem para seguir adiante. Espero que eu possa significar o mesmo para vocês, e que vocês possam ir atrás de seus sonhos", disse Miley, antes de puxar o cover de "Smells like teen spirit" e vestir uma camiseta do Nirvana. O que o falecido Kurt Cobain, líder da banda, acharia disso?

- O show está me surpreendendo - afirmou a advogada Mariana Gonçalves, junto da filha. - Ela canta de verdade, o som tem uma pegada mais rock. Musicalmente, é uma boa influência para as crianças, pode despertar o interesse pelas canções originais. E se minha filha está feliz, isso é o que importa.

Momento mais sensual da noite, o hit recente "Cant be tamed" fez Miley ser levantada por dois dançarinos, vestida com um corpete roxo e com uma bengala, numa manobra um tanto Lady Gaga. Os bailarinos, aliás, destoam completamente do show. Com uma pegada mais rock, mesmo em meio a baladas como "The climb" (dos tempos de "Hannah Montana", a canção foi trilha do filme da personagem), coreografias e figurinos um tanto demodês não combinavam com a postura mais agressiva da moça no palco.

A bandeira do Brasil ficou só no telão, e não nas mãos da cantora, como muitos artistas costumam fazer. O bis, de três músicas, teve "See you again", "My heart beats for love" e "Who owns my heart". Uma hora meia depois, a apresentação chega ao fim.

- Olha, achei o palco meio chocho, meio sem vida - avalia Maria Eduarda Matsumoto, de 11 anos. A menina veio de Búzios, na Região dos Lagos, no Rio, apenas para a apresentação. - Mas o show foi ótimo. A Miley é muito bonita, e cantou muitos sucessos. Valeu a pena - completou, tentando tirar uma foto que fosse com o celular para mostrar às amigas. Coisa que claro, quase todas as meninas (e meninos, que não eram poucos) fizeram.

No fim da noite, até que os pais não saíram tão arrasados assim. E Miley, que ainda parece estar tentando descobrir sua própria identidade como artista, sem a aura de heroína Disney, demonstra que está no caminho certo. Tudo é uma questão de ajustes, mas o mais importante - cantar para valer - a moça já faz. O resto se resolve com o tempo.

Fonte: OGlobo